top of page

COMO DEFINIR AS METAS COM SEUS PACIENTES

Hoje vou falar com vocês sobre como estabelecer metas com seus pacientes, uma competência do terapeuta comportamental. Para isso, a primeira coisa que precisamos entender é que, é de muita importância a gente ajudar o paciente a identificar o que ele quer na terapia, o que ele gostaria de mudar, e o que a terapia pode ajudar nessa mudança.


Então vou mostrar pra vocês, um modelo que eu tenho usado para ver se serve como inspiração.


Neste modelo há uma régua na lateral de zero (pouca habilidade) e de 10 (alta habilidade) Trabalhamos com o que a gente chama de modelo smart, ou seja, eu tenho que pensar em específico o que eu quero na minha meta com o paciente. Como que vou alcançar tal meta, como ela será medida, se ela é realista, tangível, se ela é importante, se ela é alcançável e o tempo específico, e como vamos avaliar e ajustar periodicamente.


Essa régua ajuda na medida, na avaliação do progresso e na identificação dos reajustes, uma vez analisado mensalmente.


Então, montei um caso fictício como demonstração.


Por exemplo: uma pessoa que tinha três metas, metas associadas ao autocuidado, metas associadas à manejar a ansiedade e metas associadas à autonomia. Aqui, essas são as grandes metas, é importante vocês avaliarem, mensurarem, ajustarem e tornar essas grandes metas em metas mais específicas. Então, por exemplo: o que mudaria se ela se autocuidar se? O que pode ser diferente para mim, é diferente para o paciente. O que mudaria se ela manejasse a ansiedade, o que mudaria se ela tivesse autonomia?


Depois disso, feito de forma colaborativa com o paciente a gente avalia. Então, de zero a dez (zero = nenhum pouco de habilidade) (dez = o máximo de habilidade que eu possa ter) Onde estou em autocuidado, em manejar a ansiedade e na autonomia?


No caso da ansiedade podemos ver que há mais dificuldade de manejar a ansiedade e menos dificuldade no autocuidado.


Vocês também podem utilizar de forma combinada, ou modelos separados, que é a roda de evolução que eu gosto muito. Então eu criei essas metas pessoais, e se pensarmos como no caso daquela paciente, seria essas seguintes metas

basta desenhar e marcar a cor que representa a primeira avaliação e ir seguindo o modelo conforme a imagem proposta. Então um mês depois vou usar outra cor e marcar. Muito melhor de acompanhar a evolução do paciente de forma objetiva, e visual.



Espero que eu tenha contribuído para inspirar a identificar metas com seus pacientes!



Aqui embaixo eu separei um modelo de documento onde eu faço o registro desse histórico e deixei disponibilizado pra vocês, é só clicar e baixar:


Lista de Metas
.pdf
Fazer download de PDF • 500KB

Me conte o que achou desse conteúdo e o que você faz de diferente nos seus atendimentos!






245 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page